AMIGOS

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

'' QUERIA DESAFIAR ALGO A VOCÊS ''

Se porventura tiverem tempo, de ver até ao final este vídeo, não precisa de ver a primeira parte, mas com a segunda, gostaria de saber as vossas opiniões.

Não basta ser bom naquilo que faz, tem é que saber fazer valer tudo o que sabe e de uma forma suficiente para que os resultados sejam bons, e para isso, é preciso amor e dedicação à aquilo que fazemos e participamos, sabiamente e com humildade, agindo assim também para com aqueles que privam connosco, ou até mesmo o nosso próximo, sem barreiras sociais e sem raças.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

'' ADAPTAR AOS DE MOBILIDADE REDUZIDA ''




Projecto WeAdapt visa inclusão de PCNE

A WeAdapt – Inclusive Design and Engineering Solutions –, spin-off da Universidade do Minho que desenvolve e comercializar online produtos inclusivos, apresenta peças baseadas em projecto de investigação, no Parque Municipal de Exposições da Lousã, no dia 12 de Setembro, no âmbito do Festival Solidário e cujas receitas reverterão para a associação ARCIL.
Os artigos (roupas, entre outros) apresentam moldes especialmente adaptados para pessoas com necessidades específicas e cujos acabamentos facilitam a tarefa de vestir/despir, nomeadamente, em termos ergonómicos e antropométricos, para uma maior autonomia do utilizador, sendo ainda funcionais ao nível do tratamento dos tecidos - aos quais lhes foi conferido determinadas propriedades químicas. Os acabamentos têm sempre em vista o conforto, a funcionalidade e a estética. As peças pretendem também responder a necessidades de reabilitação.
Os visitantes terão ainda a possibilidade de desenvolver produtos à sua medida (Made-to-Measure) em qualquer modelo da colecção bem como saber como podem receber em casa as suas encomendas sem qualquer custo de entrega. As Pessoas Com Necessidades Especiais (PCNE), e em particular as que se deslocam em cadeiras de rodas têm necessidades específicas que o vestuário convencional não acompanha.
Projecto de investigação, para além de ficarem esteticamente bastante desfavorecidas, o mesmo não se adapta à posição de sentado: a existência de sobreposições de tecido em determinadas zonas, algumas costuras e acessórios originam níveis de pressão no corpo, que pela falta de oxigenação e circulação sanguínea na zona provocam grande desconforto e podem evoluir facilmente para o aparecimento de úlceras de pressão.
O projecto WeAdapt visa contribuir para a inclusão das PCNE pelo aumento da sua auto-estima, conforto e qualidade de vida. O trabalho de investigação que gerou em empresa, iniciou-se em 2005 com uma tese de mestrado.
A ideia acabou por reunir uma equipa de cinco pessoas, com proveniências tão diversas como o Design e a Engenharia Têxtil, Polímeros, Electrónica, Mecânica, Física e Psicologia. A motivação foi crescendo com cada protótipo, produzido com os colaboradores da APD – Associação Portuguesa de Deficientes – delegação de Braga, descobrindo a contribuição de cada modelo para a melhoria da auto - estima e bem-estar pessoal de cada um.
.
.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

'' MAUS TRATOS ''

Falei aqui já em outro post sobre 'abortos', é como somos tratados por muitos que se dizem auxiliares ou outros que fazem serviço em lares, em casas de aqueles de mobilidade reduzida, ou até mesmo por os próprios filhos, se estou enganado, peço as minhas sinceras desculpas.

Atenção, com isto não quero generalizar as classes envolvidas, ou pessoas que trabalham neste âmbito de ajuda ou hospitalar, tem gente e tem pessoas.

Confira neste vídeo o que alguém faz uma anciã:

.

'' SUPERE COM JESSICA COX ''

Cada vez que vejo exemplos assim, me vejo mais pequeno, e sem forças para fazer algo de que me orgulhe. Passamos a vida a reclamar disto e de aquilo, e quando algo que fazemos de tão mesquinho, logo se valorizamos e gabamos desses actos, é normal fazermos isso, porque todos dizemos no final; 'errar é humano'... está nos genes de nossa condição de humano, enfim, procuramos desculpas para nossos erros e foguetes para celebrar coisas tão mínimas que fazemos no decorrer de nossos dias.
Repare a maneira de como esta criança, Jessica Cox, hoje mulher, no decorrer dos seus anos de vida, sempre batalhou para se mostrar e valer aquilo de que seria capaz de realizar.
Confira você mesmo pelo slide:

.



.


.
Leia mais: Jessica's Life

terça-feira, 8 de setembro de 2009

'' REFORMA VELHICE ''

Ao fim de seis anos de luta com o Tribunal Trabalho, bem como com a empresa aonde fui vitima de um acidente de trabalho, vejo-me obrigado a tentar a reforma por invalidez, coisa que aos 54 anos de idade não queria que tivesse que acontecer, porque ainda, embora numa cadeira de rodas, vejo-me com força para fazer algo de util, só que não me deixam. Isto porque um casal de gente desumana teve a pouca vergonha de me despedir sem recurso ao subsidio de desemprego e nem sequer as promessas que o patrão da firma em causa me fez cumpriu até hoje, e vão 9 meses.

Usando a expressão de um amigo meu, que depois de 35 anos de trabalho, viu-se confrontado com uma reforma que mais parece uma esmola, eu pego no termo que ele usa, 'Reforma Velhice'.

Não sei o que me vai calhar, pois só para a semana que vem, mais propriamente dia 14, é que vou à junta médica para o efeito, mas pelas minhas contas, também vou ser mais um de aqueles muitos milhares de portugueses que só têm uma ninharia de euros, que nem sequer irá atingir o ordenado mínimo.

Comparado aos muitos galdérios e malandros deste país que recebem o 'rendimento mínimo', e que nas horas vagas fazem crimes e roubos ao que lhes aparece na frente, e quando são caçados, o juiz manda-os embora e vão ficando na mesma com o rendimento mínimo, o que me leva a gritar bem alto: 'Governo ladrão, pactua com o crime, pagando aos criminosos...'


politica,portugal,mghorta

Related Posts with Thumbnails