AMIGOS

sábado, 3 de outubro de 2009

'' PORQUE A EUTANÁSIA ''



O que leva a um deficiente motor a ganhar perante o tribunal o direito de morrer, como no caso deste australiano, Christian Rossiter de 49 anos.

Leia mais: BBC Brasil - Notícias - Morre tetraplégico australiano autorizado ...

Por muito que lutemos, seja interiormente ou exterior, sabemos que os de mobilidade reduzida são descriminados, abandonados pelos familiares ou até mesmo pelo sistema Social. Fartos de sofrer, fartos de dar trabalho, os de consciência lúcida lutam e travam a luta por morrer, a Eutanásia começa a ser um caso sério.

Certos de que não temos direito à nossa condição de vida, somos e fomos criados à imagem de Deus, e segundo os mandamentos da Lei de Deus, descritos no seu livro a Bíblia, eu começo a colocar as minhas duvidas se não será correcto por termo à vida, por vários factores.

Em Portugal, falo de aqui porque não conheço outros, é deveras desunamo as condições em que muitos nos encontremos, posso dizer que talvez seja privilegiado, mas tem outros que segundo a frase do povo, 'até foi uma esmola Deus o ter levado'. Olhamos em nosso redor, e só temos relatórios e noticias de deficientes deixados ao esquecimento, seja por os meios Da Segurança Social ou até mesmo pela própria justiça que levam anos a resolver questões como as indemnizações e pensões, muitos deixam de acreditar no sistema e até colocam a questão se vale a pena prosseguir e lutar por seus direitos, as pressões que vivem e o desespero tomam conta deles, ao ponto de intentarem com a sua vida e muitos o conseguem.

Vivemos numa estrada com buracos, até quando ?



11 comentários:

  1. A Bíblia é um livro de fé, não propriamente um livro de regra para a vida, como gostam de fazer os hereges protestantes que falsamente dizem seguir a Jesus.
    Não concordo nem deixo de concordar com a eutanásia, pois eu sou a favor da vida e acredito que a vida é o maior dom que nós temos, mas por outro lado também defendo a liberdade e, como tal, obviamente também a liberdade de escolha. Cada qual faz aquilo que quer e sabe de si, pois Deus sabe de tudo e todos.
    Sei que as pessoas deficientes são constantemente discriminadas e por muito que eu tente colocar-me no lugar dos que me são diferentes, não consigo sequer simplesmente imaginar como é viver assim. Certo é que, como está escrito na Bíblia, a quem muito for dado também muito lhe será exigido.
    Meu amigo, há muita gente que gostaria de poder viver mas não pode por uma ou outra razão (condenação à morte, doença incurável, acidentes, etc.), portanto a nós só nos resta darmos graças a Deus por estarmos vivos. Tive um aniversário em que o meu velho muito sabiamente me disse somente: "o facto de estarmos vivos já é uma grande vitória". É que para estarmos felizes ou tristes é necessário estarmos vivos...

    Um abraço e muita força!

    ResponderEliminar
  2. Embora que a fé de muitos já estejam de rastos, mas é sempre bom recordar a Biblia como guia.
    Hereges e outros que professam seguir a Cristo, são nem mais nem menos aqueles que batem a mão no peito à frente de todos, mas ao virar as costas puxam de uma arma para matar o próximo, não quer dizer literal, mas ao proferirem por vezes palavras e actos que são mais mortiferos que armas.
    Hugo, não queiras te colocar deste lado, faço votos que assim te mantenhas por muitos anos, sinal que se te deram, te exigem ainda mais, pela a vida que é a coisa mais importante que possuimos.
    No entanto, reforço, tem situações em que muitos de nós se confrontamos, que por vezes nos leva a chegar a extremos.
    Só de saber o que um amigo meu passou estas ultimas semanas, dá para pensar, porque Deus permite tanta provação, e como este caso, existe milhares de casos em Portugal, em que o deficiente não vive, vegeta e vai sobrivivendo a custo de muitos remorsos.
    Por vezes, ao olharmos tanta doença, acidentes, sofrimentos de muitos que vão além dos limites humanos, dá muitas das vezes para interrogar, será mesmo que Ele existe?
    Fico feliz por saber que tens um velho que aprendeu ensinamentos sábios, e ele ao proferir a mensagem, '' o facto de estarmos vivos já é uma grande vitória'' , não é nem mais nem menos uma acção de graças aos que vivem e desejam viver...
    Mas... continuo a dizer, até quando eu não irei ser forte apoiante da eutanásia???

    Um abraço forte desde Leiria amigo FireHead. :-)

    ResponderEliminar
  3. Como disseste, Deus permite provações. Parece masoquista da parte dEle permitir que nós aqui soframos, mas imagina o que seria do mundo se todos fossem felizes e se não houvesse nem tristezas nem angústias? Nós somos livres e temos vontade própria, logo somos responsabilidades por aquilo que fazemos e por sermos como somos.
    Sei, por outro lado, que há pessoas que não merecem o que têm, mas não acredito muito no acaso, prefiro antes acreditar que tudo acontece por algum motivo. Acredito que as pessoas que não têm a sorte que nós temos, não a têm por algum motivo que nós não conseguimos humanamente entender, mas porque por detrás existe alguma coisa.
    Admiro imenso a coragem e a força de viver que muita gente em condições piores consegue mostrar, por vezes autênticas lições de vida que envergonham até mesmo as mais sortudas das pessoas. Quantas e quantas vezes já não vimos pessoas que supostamente têm tudo para serem uns autênticos infelizes mas conseguem ir buscar forças sabe-se lá onde para se tornarem em pessoas felizes com o que são e com o que têm? Por vezes nós nos esquecemos que existem sempre pessoas em piores situações que nós, tudo nos serve para maximizarmos até ao extremo os nossos problemas por mais pequenos que eles sejam, como se nós fôssemos os maiores miseráveis que andam por aí à solta...
    O desespero pode conduzir-nos a caminhos errados. E acredito que a morte nunca é solução para nada.
    Nunca percas a Fé em Deus por muito que muitas das vezes isso seja impossível.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  4. POIS ´´E MEU CARO AMIGO, EU NÃO SOU DEFICIENT MOTORA, E SIM VISUAL E NÃO IMAGINAS A SITUAÇÃO QUE VIVEM AQUI NO BRASIL, AQUELES QUE NÃO TEM COMO SE MANTER DO PROPRIO TRABALHO COMO EU. aINDA ASSIM, A DISCRIMINAÇÃO E OS EMPECILHOS SÃO TANTOS E TÃO MALDOSOS, QUE APESAR DE SER PRIVILEGIADA POR TER TRABALHO, ME DEPRIMO E NÃ RARAS VEZES A VONTADE É MESMO DE MORRER.
    COM TUDO QUE O GOVERNO NOS DESCONTA COM A DESCULPA DE BENEFICIO SOCIAL,NÃ TEMOS DIREITO SEQUER A TER UM FRAQUINHO DE MEDICAMENTO PARA OS OLHOS QUE IMPEDE A CEGUEIRA TOTAL É CAD UM POR SI E O GOVERNO A ROUBAR E A VIAJAR ESBANJANDO ÀS CUSTAS DO DINHERO ARRECADADO AOS NECESSITADOS
    PARA A FARRA GOVERAMENTAL, SENATORIAL E CONGRESSO DE DEPUTADOS. INFELIZMENTE, ASSIM É!!!

    ResponderEliminar
  5. FireHead,
    Deus permite privações, mas para aqueles que o seguem, ou seja que acreditam que Ele existe, pois caso contrário, todos os atingidos por desgraças, dizem que são vitimas do destino.
    Também acredito que na face da terra não pode ser tudo um mar de rosas, porque até a simples roseira que dá a rosa linda, tem espinhos.
    Somos livres, por tal, somos responsáveis de aquilo que fazemos, o bem ou o mal...

    Não condeno os que de uma forma tem sorte na vida, condeno é os que tem na mão poder para dar um sorriso aos que necessitam, e o não o fazem. Por vezes, só um simples gesto de estender a mão, é o suficiente para soltar riso da face de muitos que sonham por condições melhores.
    A sorte somos nós que a fazemos, e certamente já ouviste a velha máxima, 'faz uma boa cama, nela te deitarás, se fizeres má cama, nela terás que deitar'... Por isso, somos nós que traçamos o nosso futuro de amanhã, bom ao mau, iremos colher aquilo que semeamos, aqui Deus não tem sequer colher para tirar sopa...

    A coragem de muitos em viver desumanamente é deveras de elogiar, pena que muitos que os rodeiam não possam por vezes os ajudar, uns porque não podem mesmo, outros porque são cegos de 'ego'.
    Mas estes que sobrivivem às migalhas de aqui e de acolá, muitas das vezes não resistem, ao verem as injustiças que lhe são dadas diáriamente, isso os leva a desacreditar no futuro, em Deus, só lhes resta de facto a morte, que é certinha...

    Quando eu falo assim, é porque temos dias péssimos, outros assim-assim, mas também temos dias felizes, por vezes esses suplantam os maus.
    Com isto não quero fortalecer ninguém, nem sequer sou exemplo para isso, só quero é alertar que se temos um motivo para aqui estar, temos que tentar viver um dia de cada vez.

    A morte é solução para muitos males, mas a vida é uma dávida linda que nos foi dada, mas é para ser vivida em pleno e com saude e felicidade, o que nos falta muitas vezes.

    Obrigado Hugo, não perco a fé, no entanto, o caminho que trilhei, terei que o levar até ao fim...

    Um abraço amigo.

    ResponderEliminar
  6. Ivete,
    Não desanime amiguinha, lute sempre com as suas forças, mas acredito que tudo tem solução, e isso que me contou, certamente que vai ter remédio.
    No entanto, a injustiça e descriminação que somos impelidos a sofrer por outros, só por sermos diferentes, isso é aberrante.
    Não é só aqui, pelo que vejo é também em todo o lado, mas em uns lados, piores que outros.
    Ainda bem que trabalha, isso ajuda a estar activa e útil, isso é bom para si.

    O governo só quer cifrões, não importa onde os vai buscar, seja ao saudável, ao deficiente ou até mesmo ao reformado, o orçamento governamental tem que ser sempre pago pelo contribuinte, e quando falta para atingir aquela fasquia, eles logo procuram ir buscar, não olham a quem.

    Sei que triste, quando pagamos os medicamentos ao preço dos outros, até mesmo qualquer ajuda de mobilidade, são preços loucos que nem todos podem chegar.

    Assim é, mas tenha fé.

    Beijo amigo, e volta sempre Ivete.

    ResponderEliminar
  7. Amigo,

    Sei que não és muito dado à Igreja (Católica), mas mesmo assim espero que nunca percas a fé em Deus. Talvez isso possa soar a um acto de desespero... mas é bem verdade que nós na vida muita coisa podemos perder, mas no fim de contas veremos que haverá sempre espaço para a esperança e a fé...
    Fé essa que é a força de muitos povos oprimidos e pobres e que fazem das suas tripas coração na inconstância e incoerência do nosso caminhar do dia-a-dia.
    Como está escrito na Bíblia, a fé pode fazer mover montanhas e mandá-las atirar-se ao mar, mas para isso é preciso que nós peçamos a Deus, não duvidarmos disso e acreditarmos que o queremos ser-nos-á concedido.
    Enfim, somos humanos...

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  8. A Igreja é as pessoas que se juntam só com um pensamento e objetivo, por outro lado, o catolicismo tem feito das piores aberrações que a história regista, e todos tem em mente esses factos, embora não os queiram admitir, mas isso é outro tema que poderia dar páginas e páginas...

    No entanto, eu professo a minha fé à minha maneira, e por vezes sou culpado de tanto ter conhecimento do que é certo e errado, que por vezes me leva ao pecado, e não retrocesso, assumo as culpas do pecado.

    O espaço que existe para esperança e fé é tão bombardeada por pensamentos iníquos, que por vezes nos levam a esquecer que Ele e seu filho, Jesus Cristo, que um dia morreu por nós, são a nossa tábua de salvação para um dia vindouro, acredito nisso, mas fecho os olhos a uma realidade mais que provada.

    Os povos que são oprimidos, por medo de doutrinas que lhes são imputadas, esses sim, vivem baixo do medo e fazem as maiores atropelias da vida, basta olhar para os jornais diários, todos os dias lemos relatos de autêntico desespero das pessoas, e muitos até nem são deficientes...

    A fé move montanhas quando aplicada no sentido correcto, e se na Biblia está descrito isso, acredito, mas as montanhas literais de hoje, os medos e as indeferências das pessoas, faz esquecer essa fé e andamos ao sabor das ondas, umas vezes em cima, outras vezes embaixo, e aí é que se lembramos Dele, quando troveja...

    Somos humanos, dizes bem Hugo, se errar é humano, estou aí incluído, mas faço força para evitar os erros de ontem...

    Um forte abraço amigo. :)))

    ResponderEliminar
  9. O teu último parágrafo responde precisamente ao primeiro: a Igreja Católica cometeu as "piores aberrações que a história regista" (tal não é verdade, mas existiram de facto aberrações - o que muita gente desconhece é o porquê delas terem acontecido - mas não vamos discutir isso aqui...) porque é formada por seres humanos. Curioso é como ninguém, ou praticamente ninguém, ser capaz de reconhecer tudo de bom que a Igreja fez e que a ela muito deve este mundo. Nem falo da caridade (a Igreja Católica é maior instituição caritativa do planeta, podes conferir...), mas sim da moral social, capaz que foi de ditar o princípio civilizacional e mesmo temporal (basta lembrarmo-nos que o calendário que temos foi implementado pelo Papa Gregório). Qualquer católico que se preze reconhece os erros que cometeu a Igreja e o próprio Papa João Paulo II inclusive já pediu perdão pelos erros que ela cometeu e não é por terem existido esses erros cometidos por humanos que governaram a Igreja que eu deva perder o orgulho de ser católico. "Não olheis aos vossos pecados mas à fé da Vossa Igreja". Existe o trigo e existe o joio: eles crescem juntos, mas depois na ceifa ficamos com o trigo e jogamos o joio fora. É importante ter isso em mente.
    Se fôssemos por aí, dar-me-ia nojo ser português porque os nossos antepassados mataram castelhanos, mouros, pretos e por aí fora. Duvido, então, que alguém possa alguma vez dizer com consciência de gosta de ser o que é por nunca ter feito mal a ninguém. Jesus quando evitou que apedrejassem a prostituta disse: "aquele que não tiver pecados, que atire a primeira pedra". Posto isto, ninguém pode julgar ninguém quando todos nós temos telhados de vidro. Só Deus julga. Quem comete erros são os homens, não Deus.
    Seguir a Cristo implica seguir a Sua Igreja, pois Ele próprio a fundou sobre Pedro (Papa), que foi aquele a quem Ele entregou as chaves dos céus e encarregou de confirmar os irmãos, como atesta a Bíblia.
    Não vou fazer apologética, não tenho jeito para isso. Acredito no que acredito, mas também acredito na liberdade de escolha. Cada qual é livre de fazer o que quer e acreditar no que bem entender. No final de tudo cada um terá de responder pelo que fez e pelo que foi.
    Um abração e que ao menos tenhamos sorte com o Euromilhões...

    ResponderEliminar
  10. Não me importa o que a Igreja fez, ou ainda tem para fazer, não aceito é desculpas mal infundadas.
    As Igrejas são formadas por humanos, humano sou eu e ando à semana, a Igreja para mim, é baixo de O...

    Podes falar do trigo e do joio, mas poucos o podem entender, até eu, simples leitor de um espaço...
    Mas que a porca torce o rabo, é bem verdade, e aí... os pecadores torcem para fugir, porque ajudar a quem precisa, só se eles receberem um porco, em troca de um chouriço magro, que é aquilo que os de mobilidade reduzida podem dar.

    Deus não julga, isso só acontece aos que se gerem pelos seus caminhos (leis), porque caso contrário, falar de Deus que existe a um leigo, é o mesmo que estar a dar pérolas...

    Não me fales em Papas, esses simplesmente são uns fumentadores do impossível, e esse passa muitas das vezes por guerras, debaixo das batinas, onde escodem contratos de armamentos.

    Se estou enganado, eles são culpados do maior genocídio no Uganda, tudo começou por intermédio de um conflito religioso, se estou enganado, peço desculpa...

    Essa treta de matar castelhanos, celtas e iberos, isso é do passado, peço desculpa amigo.

    Aqui podes dizer assim, mas estás a dar exemplos do antigo em relação à igreja, e agora falas que isso é do passado?!

    Verdade, a Igreja está sempre presente, e as batalhas dos homens, já se foram...

    Podes e deves sempre acreditar naquilo que acreditas, se isso te faz feliz, o euromilhões será um dia teu, acredita.:)

    Um abraço forte e amigo. cf

    ResponderEliminar
  11. Não sei qual é a tua neura para com a Igreja, mas cabe-me aceitá-la. Se não acreditas, não acreditas. Se criticas, criticas, e apesar de não compreender os motivos que te levem a fazê-lo, tu lá saberás porque o fazes. Não sou ninguém para dizer o que quer que seja.
    Falaste em desculpas infundadas e eu pergunto que desculpas são elas. Mas não adianta, estaremos a discutir o sexo dos anjos, é preciso haver discernimento e compreensão na análise das coisas.
    Dizes que Deus não julga e eu não concordo. Se Ele não julgasse, nada faria sentido, muito menos se Ele não existisse, porque acreditar no acaso é que é completamente anti-racional e anti-científico. E uma lei completamente lógica e racional é a lei da causa-efeito. Logo, o julgamento só pode existir mesmo.
    Quanto ao genocídio no Uganda, esse deve-se ao conflito étnico entre hutus e tutsis, pois eu estudei acerca disso.
    Não podes ter dois pesos e duas medidas na análise das coisas, então: o que é passado pertence ao passado. Assim como os nossos antepassados fizeram mal, também a Igreja fez. Arquivado.
    Se não fosse o Papa o que seria do mundo? É como perguntar o que é que seria do mundo sem os EUA. O que é que seria do mundo se o paganismo tivesse triunfado no passado aliado às bruxarias ou às seitas gnósticas, que foram perseguidas pela Igreja? O que teria sido das mulheres se a seita cátara tivesse perpetuado? Se o islão tivesse dominado a Europa? Se o Hitler tivesse vencido a guerra? Se a comunista União Soviética tivesse derrotado o capitalismo? Guerras sempre houve. A culpa é de quem? Do homem, que as faz, ou de Deus, em Quem já muita gente não crê?
    Ao invés de procurarmos erros ou pensarmos nos "ses", concentremo-nos antes em viver a vida, pois ela é única, e custe o que custar ela é para ser vivida.
    Um abraço e boa sorte!

    ResponderEliminar

Obrigado pela vossa visita, vossos comentários são sempre bons para melhorar este espaço.
Voltem sempre.

Related Posts with Thumbnails