AMIGOS

sábado, 5 de julho de 2008

' DEFICIENTE NÃO PODE TER DIVERSÃO '


.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
BAR DE LEIRIA ACUSADO DE TRAVAR ENTRADA A DEFICIENTE
Um cidadão deficiente motor diz ter sido impedido de entrar na madrugada de domingo no bar Glam, no Jardim Luís de Camões, na cidade de Leiria.
Não temos espaço para pessoas com a tua condições física”
“Disseram-me também que eu possivelmente não me iria sentir bem porque o bar não tinha espaço suficiente”.
O edifício onde se encontra o Glam é propriedade da Câmara de Leiria, que o concessionou à Promolazer. O bar não possui licença de utilização, embora o arrendatário já a tenha solicitado aos serviços municipais, assegura a autarquia.





2 comentários:

  1. tenho o maior respeito pelas pessoas com mobilidade reduzida mas não creio que a estória tenha sido exatamente assim.Os jornalistas são como os advogados: não lhes interessa a verdade mas sim semear a confusão nas mentes menos atentas. Do género "dividir para reinar"

    ResponderEliminar
  2. Não sei qual seria a vantagem do deficiente em causa fazer tanto barulho por causa de uma noite de diversão se não tivesse argumento de valia para escrever.
    No entanto, neste país isto funciona assim, 'mais vale cair em graça do que ser engraçado'.
    O jornalismo e a política andam de mão dada, e talvez por isso é que muitas das coisas aberrantes que passam no quatodiano não são escritas, somos de facto em parte ignorantes ao que se passa ao no redor.
    Mas se o caso é do jornalista fazer com que se faça barulho, não estou a ver onde é que ele ganha co isso.
    O que é certo, é que devemos alertar mais as pessoas para estas situações, é tempo de olharem o deficiente como pessoa e não correr com ele como um mono.

    Obrigado pelo comentário.

    ResponderEliminar

Obrigado pela vossa visita, vossos comentários são sempre bons para melhorar este espaço.
Voltem sempre.

Related Posts with Thumbnails