AMIGOS

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

'' ATÉ JÁ_TMN ''

portugal,mghorta


.

Não seria caso para vir aqui descrever, caso fosse eu um cidadão normal, mas o caso é mais que estúpido, não se da minha parte ou de outros.

Em tempos, ouvia-se a anedota de que quando um carro de marca, nomeadamente o da estrelinha na frente do capou, mal pisasse o asfalto da rua, perdia na casa dos 25% do valor de compra assim que saísse do stand.

Até aqui, nada de queixa, porque quem compra um carro estrelado, tem dinheiro.

Mas o caso é outro, uma operadora que às 24 horas de 8 Dezembro 2009 aufere de uma transferência de 10 € de um cliente, que só coloca esse valor, não contando já com o crédito de 2,5 € que lhe foi dado, às 17 h do dia 9 de Dezembro do corrente mês, isso já emperra no modo do utente do numero em questão.

Esse utente que por sua vez é um cidadão comum, como qualquer mortal que ainda tenta respirar neste país de ladrões, fica privado de um serviço porque pagou na hora e ainda paga taxa bancária, melhor teria ido aos CTT da zona e fazer seus conctatos, caso fosse ele normal. Mas o caso não é esse, é um cidadão paraplégico que de um momento para o outro precisa dos serviços médicos ou outros, assim pergunto, caso fosse um cão grande desses que proliferam no nosso quatodiano, será que a TMN responderia com um ATÉ JÁ, ou faria o mesmo que fez a esse cidadão que ficou privado de telemóvel das 24 horas até ás 17h do dia 9 Dezembro ?

É assim o estado sítio de um país sem roca e sem fuso, olhando só ao simples facto de 10 € por utente, retirando a crédito que humanamente a TMN dá, fica 6,99 €. Este valor olhando aos milhares de portugueses utentes desta rede, que penso que são milhares, não aventando ser milhões, podemos imaginar quantos milhões de euros estes cavalheiros da TMN não movimentaram nestas horas ao sabor de uma tecla 2 em que a operadora dizia que por erro informático não tinha sido efectuado a actualização do crédito dos utentes, falo por mim.

Este simples facto só mostra como grandes companhias roubam à descarada os simples usuários de um numero de telemóvel.

Será motivo para dizer até já ?

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

sábado, 3 de outubro de 2009

'' PORQUE A EUTANÁSIA ''



O que leva a um deficiente motor a ganhar perante o tribunal o direito de morrer, como no caso deste australiano, Christian Rossiter de 49 anos.

Leia mais: BBC Brasil - Notícias - Morre tetraplégico australiano autorizado ...

Por muito que lutemos, seja interiormente ou exterior, sabemos que os de mobilidade reduzida são descriminados, abandonados pelos familiares ou até mesmo pelo sistema Social. Fartos de sofrer, fartos de dar trabalho, os de consciência lúcida lutam e travam a luta por morrer, a Eutanásia começa a ser um caso sério.

Certos de que não temos direito à nossa condição de vida, somos e fomos criados à imagem de Deus, e segundo os mandamentos da Lei de Deus, descritos no seu livro a Bíblia, eu começo a colocar as minhas duvidas se não será correcto por termo à vida, por vários factores.

Em Portugal, falo de aqui porque não conheço outros, é deveras desunamo as condições em que muitos nos encontremos, posso dizer que talvez seja privilegiado, mas tem outros que segundo a frase do povo, 'até foi uma esmola Deus o ter levado'. Olhamos em nosso redor, e só temos relatórios e noticias de deficientes deixados ao esquecimento, seja por os meios Da Segurança Social ou até mesmo pela própria justiça que levam anos a resolver questões como as indemnizações e pensões, muitos deixam de acreditar no sistema e até colocam a questão se vale a pena prosseguir e lutar por seus direitos, as pressões que vivem e o desespero tomam conta deles, ao ponto de intentarem com a sua vida e muitos o conseguem.

Vivemos numa estrada com buracos, até quando ?



sexta-feira, 2 de outubro de 2009

'' PROMESSAS POR CUMPRIR ''


Tudo passa por promessas, mas cumprir, demora tempo: 'Relativamente às tão desejadas cadeiras de rodas para a prática desportiva, "infelizmente continuamos à espera que o Instituto de Desporto de Portugal nos disponibilize as verbas para a aquisição das mesmas, porque aquelas que temos já têm algum desgaste. Esperamos também de uma verba para a aquisição de uma carrinha para podermos transportar os atletas para os jogos. Ao nível dos transportes, a Associação Nós e a Persona têm-nos facilitado muito a vida, através da cedência de viaturas para deslocações mais próximas"...
.
.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

'' QUERIA DESAFIAR ALGO A VOCÊS ''

Se porventura tiverem tempo, de ver até ao final este vídeo, não precisa de ver a primeira parte, mas com a segunda, gostaria de saber as vossas opiniões.

Não basta ser bom naquilo que faz, tem é que saber fazer valer tudo o que sabe e de uma forma suficiente para que os resultados sejam bons, e para isso, é preciso amor e dedicação à aquilo que fazemos e participamos, sabiamente e com humildade, agindo assim também para com aqueles que privam connosco, ou até mesmo o nosso próximo, sem barreiras sociais e sem raças.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

'' ADAPTAR AOS DE MOBILIDADE REDUZIDA ''




Projecto WeAdapt visa inclusão de PCNE

A WeAdapt – Inclusive Design and Engineering Solutions –, spin-off da Universidade do Minho que desenvolve e comercializar online produtos inclusivos, apresenta peças baseadas em projecto de investigação, no Parque Municipal de Exposições da Lousã, no dia 12 de Setembro, no âmbito do Festival Solidário e cujas receitas reverterão para a associação ARCIL.
Os artigos (roupas, entre outros) apresentam moldes especialmente adaptados para pessoas com necessidades específicas e cujos acabamentos facilitam a tarefa de vestir/despir, nomeadamente, em termos ergonómicos e antropométricos, para uma maior autonomia do utilizador, sendo ainda funcionais ao nível do tratamento dos tecidos - aos quais lhes foi conferido determinadas propriedades químicas. Os acabamentos têm sempre em vista o conforto, a funcionalidade e a estética. As peças pretendem também responder a necessidades de reabilitação.
Os visitantes terão ainda a possibilidade de desenvolver produtos à sua medida (Made-to-Measure) em qualquer modelo da colecção bem como saber como podem receber em casa as suas encomendas sem qualquer custo de entrega. As Pessoas Com Necessidades Especiais (PCNE), e em particular as que se deslocam em cadeiras de rodas têm necessidades específicas que o vestuário convencional não acompanha.
Projecto de investigação, para além de ficarem esteticamente bastante desfavorecidas, o mesmo não se adapta à posição de sentado: a existência de sobreposições de tecido em determinadas zonas, algumas costuras e acessórios originam níveis de pressão no corpo, que pela falta de oxigenação e circulação sanguínea na zona provocam grande desconforto e podem evoluir facilmente para o aparecimento de úlceras de pressão.
O projecto WeAdapt visa contribuir para a inclusão das PCNE pelo aumento da sua auto-estima, conforto e qualidade de vida. O trabalho de investigação que gerou em empresa, iniciou-se em 2005 com uma tese de mestrado.
A ideia acabou por reunir uma equipa de cinco pessoas, com proveniências tão diversas como o Design e a Engenharia Têxtil, Polímeros, Electrónica, Mecânica, Física e Psicologia. A motivação foi crescendo com cada protótipo, produzido com os colaboradores da APD – Associação Portuguesa de Deficientes – delegação de Braga, descobrindo a contribuição de cada modelo para a melhoria da auto - estima e bem-estar pessoal de cada um.
.
.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

'' MAUS TRATOS ''

Falei aqui já em outro post sobre 'abortos', é como somos tratados por muitos que se dizem auxiliares ou outros que fazem serviço em lares, em casas de aqueles de mobilidade reduzida, ou até mesmo por os próprios filhos, se estou enganado, peço as minhas sinceras desculpas.

Atenção, com isto não quero generalizar as classes envolvidas, ou pessoas que trabalham neste âmbito de ajuda ou hospitalar, tem gente e tem pessoas.

Confira neste vídeo o que alguém faz uma anciã:

.

'' SUPERE COM JESSICA COX ''

Cada vez que vejo exemplos assim, me vejo mais pequeno, e sem forças para fazer algo de que me orgulhe. Passamos a vida a reclamar disto e de aquilo, e quando algo que fazemos de tão mesquinho, logo se valorizamos e gabamos desses actos, é normal fazermos isso, porque todos dizemos no final; 'errar é humano'... está nos genes de nossa condição de humano, enfim, procuramos desculpas para nossos erros e foguetes para celebrar coisas tão mínimas que fazemos no decorrer de nossos dias.
Repare a maneira de como esta criança, Jessica Cox, hoje mulher, no decorrer dos seus anos de vida, sempre batalhou para se mostrar e valer aquilo de que seria capaz de realizar.
Confira você mesmo pelo slide:

.



.


.
Leia mais: Jessica's Life

terça-feira, 8 de setembro de 2009

'' REFORMA VELHICE ''

Ao fim de seis anos de luta com o Tribunal Trabalho, bem como com a empresa aonde fui vitima de um acidente de trabalho, vejo-me obrigado a tentar a reforma por invalidez, coisa que aos 54 anos de idade não queria que tivesse que acontecer, porque ainda, embora numa cadeira de rodas, vejo-me com força para fazer algo de util, só que não me deixam. Isto porque um casal de gente desumana teve a pouca vergonha de me despedir sem recurso ao subsidio de desemprego e nem sequer as promessas que o patrão da firma em causa me fez cumpriu até hoje, e vão 9 meses.

Usando a expressão de um amigo meu, que depois de 35 anos de trabalho, viu-se confrontado com uma reforma que mais parece uma esmola, eu pego no termo que ele usa, 'Reforma Velhice'.

Não sei o que me vai calhar, pois só para a semana que vem, mais propriamente dia 14, é que vou à junta médica para o efeito, mas pelas minhas contas, também vou ser mais um de aqueles muitos milhares de portugueses que só têm uma ninharia de euros, que nem sequer irá atingir o ordenado mínimo.

Comparado aos muitos galdérios e malandros deste país que recebem o 'rendimento mínimo', e que nas horas vagas fazem crimes e roubos ao que lhes aparece na frente, e quando são caçados, o juiz manda-os embora e vão ficando na mesma com o rendimento mínimo, o que me leva a gritar bem alto: 'Governo ladrão, pactua com o crime, pagando aos criminosos...'


politica,portugal,mghorta

domingo, 30 de agosto de 2009

'' GUIA TURISMO ACESSÍVEL ''


Todos os que de alguma forma, gostam de passear e tem meios para isso, seria bom que realmente houvesse um guia para tal, para que possamos fazer consultas e ver que no Portugal profundo ainda tem lugares com meios acessíveis aos que de uma forma ou outra, estão privados disso, os nomeadamente paraplégicos, tetraplégicos ou similares.

Passado quase um ano, quando saiu um guia Turístico Acessível para turistas com deficiência reduzida, sobretudo motora, para descobrir o Alentejo e Estremadura espanhola, sou obrigado a transcrever aqui algo em sintonia com o mesmo 'Guia'.

Se, que realmente existe, não tenho duvidas sobre isso, de que proveito teve os que precisaram desses serviços, porque nas minhas buscas passadas este tempo todo, não vejo comentários sobre eventos relacionados com o mesmo 'Guia', ou se porventura os de mobilidade reduzida tiveram acessos a esse turismo, ou se por outro lado, os 270 mil euros gastos no estudo e na projecção desses recursos não tenham sido mais uns valores que ficaram em 'saco roto'.
Posso estar errado, mas se o estou, peço as minhas sinceras desculpas da minha santa ignorância.
.
Confiram pelos link's se teve efeitos dignos de contagem:

sábado, 29 de agosto de 2009

'' MULHER COM M GRANDE ''

Poderíamos tecer os mais diversos comentários, mas a reflexão sobre esta superação, é a maior coisa que poderemos fazer neste momento...

video

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

'' JAPÃO LANÇA CADEIRA ''M1''

Em Tóquio, cidade que tem uma dos maiores índices de idosos do mundo, representantes da terceira idade conferem o que há de novo em termos de mobilidade.
O Centro de Pesquisas em Robótica da capital japonesa lançou a cadeira de rodas ''M1'' - construída com tecnologia de ponta, ela se movimenta por meio de um joystick.

Os idosos, por sua vez, acreditam que não haverá espaço nas ruas para andar na cadeira e que o mecanismo pode ser bastante complicado de manipular.

.



.
Leia mais: Último Segundo.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

'' NUNCA SONHES EM SER PIANISTA '''


Porque quando menos esperas, podes estar numa cadeira de rodas !!!

terça-feira, 25 de agosto de 2009

'' DEFICIÊNCIAS ''


  1. 'Deficiente' é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outros ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.
  2. 'Louco' é quem não procura ser feliz com o pouco que possui.
  3. 'Cego' é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
  4. 'Surdo' é aquele que não tem tempo de ouvir os lamentos e desabafos de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus cifrões ao final de cada mês.
  5. 'Mudo' é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
  6. 'Paralítico' é quem não consegue andar na direcção daqueles que precisam de sua ajuda.
  7. 'Diabético' é quem não consegue ser doce.
  8. 'Anão' é quem não sabe deixar crescer o Amor.
  9. 'Miserável' é a pior das deficiências, pois são todos aqueles que se esquecem de amar o próximo, e sustentar uma amizade incondicional, pois essa nunca morre.


(Mário Quintana)

'' 200 KM DE CADEIRA DE RODAS POR AMOR ''

VIAGEM ÉPICA DESFEITA EM DOIS MINUTOS
Um deficiente alemão que fez quase 200 km em cadeira de rodas para pedir casamento à mulher que amava, foi rejeitado após uma breve conversa de 2 minutos.
O homem, de 67 anos, conheceu a amada nas férias e decidiu fazer a maratona para a convencer do seu amor.
Levou quatro dias a percorrer a distância até sua casa, mas a mulher não estava interessada. Mas como um azar não vem só, depois de ter recebido o não, no regresso a casa entrou num milheiral para afogar as mágoas, caiu da cadeira de rodas e teve que ser salvo pela polícia.
É caso para dizer, que com aquela idade, já era para ter juízo...

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

'' VIOLAÇÃO A DEFICIENTE ''



Não tenho nada contra negros, amarelos ou vermelhos, mas estas ocorrências me levam a ganhar cada vez mais repúdio a classes, nomeadamente aquelas que estes governos teimosamente teimam em ceder subsídios e ajudas para se integrarem em Portugal, com a relevância de os nascidos neste chamado jardim-à-Beira Mar plantado, serem escorraçados e até descriminados por os chamados bons.

Como que não chega os aumentos de impostos ao deficientes, nomeadamente o IRS, as despesas que não são comparticipadas e tudo relacionado com deficiência, nomeadamente as ajudas técnicas serem de preços anormais e com IVA como que se tratasse de um cidadão normal, tudo isto é para mim uma revolta que me leva a dizer: '' BASTA ''.

Desta vez, até onde isto vai parar, uma deficiente é violada por negros, e possivelmente, estes ficam à solta, porque este país é a favor dos criminosos aquando os honestos são arremessados para dentro ao menor deslize.


Leia mais: Correio da Manhã

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

'' ACESSIBILIDADES EM GUIMARÃES ''


Dos 112 lugares escolares do Concelho de Guimarães, metade não tem condições de acessibilidades para portadores de condição física reduzida, podemos avaliar o país inteiro, ao qual o nosso estimado 1º ministro garantiu que fazer face à crise, seria por dar luz verde a obras em escolas e similares.
Mas será que foi isso que foi realizado ?



"As dificuldades começam logo à entrada da escola, no portão, e depois seguem pelas rampas que não têm inclinação adequada, são maioritariamente descobertas e os pisos não favorecem o deslizamento das rodas. Nas salas de aula não têm abertura para uma cadeira de rodas. Rampas de acesso aos pisos não existem e há determinadas aulas que são no primeiro andar e eles não podem assistir", explicou a professora de ensino especial, Gracinda Machado Sousa.
Mas o rol de vicissitudes que afectam estes alunos não se fica por aqui, já que as casas-de-banho são pequenas, os lavatórios, saboneteiras e toalheiros estão inacessíveis o que tira a autonomia a estas crianças e leva esta docente a concluir que "o sucesso educativo para esses alunos não é efectivo", ainda para mais quando o caso de estudo foca o ensino que é básico e obrigatório. Apesar do cenário não se apresentar muito animador para a realidade destas crianças, Gracinda Sousa realça que ainda há alguns bons exemplos e que alguns determinados problemas têm sido resolvidos com a criação dos novos centros escolares. "Havia escolas que não tinham condições mínimas e esta reorganização da rede escolar é fundamental para termos avanços nesta área das acessibilidades", vaticinou.


Leia mais : http://www.educacao.te.pt/

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

'' PORQUE SOMOS OS COITADINHOS !! ''



A sociedade é um imenso mercado, onde muito cedo as pessoas são etiquetadas e colocadas em algum lugar, sem escolha possível. O bonito, o feio, o desajeitado, o inteligente, o atrasado, o grande, o pequeno, o normal, o anormal...
E julga-se, sem piedade, os fracos, os fortes, os vencedores, os perdedores, os sãos, os doentes.
Chama-se de diferente aquele que não está na mesma linha de normalidade que a maioria do ser humano.
Mas, o que é ser diferente senão o fato de não ser igual ?
Não somos assim, todos diferentes ?
Por que etiquetas, se todos trazemos em nós riquezas inúmeras, mesmo se muitas vezes imperceptíveis aos olhos humanos ?
A diferença pede licença sim !!!
Dá-me oportunidade !
Deixa-me mostrar quem sou, ao meu tempo !
Deixa-me desenvolver minhas capacidades e farei florir meu deserto. Peço é oportunidade para mostrar do que sou capaz. Peço aceitação para estar no meu lugar, não o escolhido pra mim, mas aquele onde sou capaz de chegar. Se não plantamos sementes, jamais colheremos frutos !
Deixar que cada qual desenvolva a seu tempo e seu ritmo o seu potencial é dar abertura ao mundo. É a diversidade de flores que dá a beleza a um jardim.
Quem é normal e quem é anormal se o sangue corre da mesma forma para todos, se o coração bate da mesma forma, se as lágrimas têm a mesma cor e se o sorriso fala com as mesmas palavras ?
A diferença pede aceitação, pede respeito, pede tolerância e pede, sobretudo, muito amor.
Anormal não é quem foge dos padrões sociais; anormal é quem não compreende e não aceita que somos todos seres imperfeitos, mas, nem por isso, diminuídos aos olhos de Deus; anormal é quem se acredita grande e pensa que o mundo todo é pequeno; é quem não percebeu o verdadeiro significado da palavra amar.
Quando Jesus morreu de braços abertos foi para abraçar toda a humanidade; quando perdoou o ladrão, lavou pés, sarou cegos e leprosos, foi para nos dar a lição da humildade, para nos mostrar que grande mesmo é aquela pessoa capaz de abrir todas as portas do seu coração e de olhos fechados receber com amor todo aquele que a vida coloca no nosso caminho, independente da sua classe social, raça, religião, condição física ou mental.
A diferença pede licença !...
Abra-lhe o caminho e você vai ver onde ela é capaz de chegar !
Letícia Thompson

sábado, 8 de agosto de 2009

'' ASSOPRA NO BALÃO ''



.

.

.

.

.

.

.

.

Um agente ficou ferido depois de um homem embriagado que conduzia uma cadeira de rodas motorizada ter protagonizado uma fuga à polícia em Bielefeld, Alemanha.

O homem, de 44 anos, foi visto por agente de um carro-patrulha a descer uma rua na cadeira de rodas. Este assim que os avistou, muda de direcção e pôs-se em fuga.

Um dos agentes perseguiu-o a pé, acabando por tropeçar e ao cair sofrer algumas escoriações, (podia-se perguntar, afinal o bêbado é o deficiente?) quando o homem da cadeira de rodas engatou a velocidade máxima - 25 km/h. Após ter sido apanhado e soprado no balão, foi mandado para casa.

terça-feira, 21 de julho de 2009

'' PRAIAS DE SESIMBRA MAIS APETITOSAS PARA DEFICIENTES ''


As praias da vila de Sesimbra estão mais uma vez acessíveis aos cidadãos portadores de deficiência ou mobilidade reduzida.
Os dois Tiralôs, cadeiras anfíbias, disponibilizados gratuitamente pela autarquia podem ser utilizados por instituições que trabalham com pessoas com deficiência ou com mobilidade condicionada e por todos os particulares que estejam nestas condições.
Os equipamentos, que permitem o acesso ao mar em segurança, podem ser requisitados junto do concessionário da praia e a sua utilização é gratuita.








Fonte: Câmara Municipal de Sesimbra :: Notícias - Sesimbra, uma praia sem ...

quarta-feira, 15 de julho de 2009

'' LUTA POR UMA REFORMA ''


Portador de deficiência luta pela antecipação da idade de reforma

Há vários anos que Roberto Ribeiro trava uma batalha pessoal contra o "sistema" em busca da antecipação da idade de reforma para portadores de deficiência, depois de um acidente de viação lhe ter roubado a alegria de viver.

Em 1985, o hábito de andar de mota, aliado à irreverência própria da juventude, acabariam por se revelar fatais num acidente que iria pautar o resto da sua vida: um embate num poste de electricidade provocou a fractura dos ossos da perna direita com paralisia dos músculos e nervos, obrigando à utilização de uma tala e aparelho curto para a estabilização das articulações.
Ao desgaste físico - trabalha como chefe de armazém numa empresa de cargas e descargas de contentores - juntou-se o drama psicológico com consequente depressão nervosa.
Com as sucessivas idas aos médicos vieram as más notícias: a manter o ritmo de trabalho dentro de pouco tempo terá de se deslocar com o auxílio de "canadianas" ou, na pior das hipóteses, ficar refém de uma cadeira de rodas.
"Toda a vida trabalhei este ano perfaço 31 anos de serviço activo. Com todo este tempo de descontos para a Segurança Social considero uma injustiça o facto de, se pretender aposentar-me neste momento, ter penalizações consideráveis ao nível da pensão de reforma", desabafa.
Nos últimos anos Roberto Ribeiro bateu a inúmeras portas - deputados, Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social e Assembleia da República - tendo recebido "muitas manifestações de solidariedade, mas resultados práticos nada !", enfatiza.
Visivelmente desgastado - durante a entrevista ao Açoriano Oriental chorou- considera que pretende apenas o que é justo.
"Se tiver direito a uma reforma que representa pouco mais de metade do que ganho, como vou fazer? Eu gostava de viver o resto da minha vida com alguma qualidade e dignidade, como farei isso? Ou terei que trabalhar até cair numa cadeira de rodas?", pergunta.
"Fora" da lei
No enquadramento legal actual, Roberto Ribeiro tem apenas direito a uma reforma por invalidez ou a uma reforma antecipada, mas, com 46 anos, tal significaria que teria penalizações consideráveis ao nível do montante da pensão de reforma.
"Já fiz uma simulação na Segurança Social e não estou de acordo com o valor que a Lei define. Porque trabalho há mais de 30 anos e tenho uma deficiência acho que teria direito, no mínimo, a uma pensão de reforma a 80%", defende.
Como Roberto Ribeiro não possui grandes qualificações académicas mudar de trabalho significaria perder grande parte do actual rendimento.
Dito de outro modo, actualmente "não existe suporte legal que possibilite a instituição de um regime de antecipação com fundamento numa situação intrínseca aos próprios beneficiários como seja o facto de serem portadores de deficiência", conforme transmitiu o Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social, em resposta, por escrito, a uma exposição de Roberto Ribeiro.
"A situação em que me encontro é compartilhada por muitos cidadãos portadores de deficiência que lutam por uma vida melhor em Portugal, apesar das barreiras físicas, culturais e sociais existentes", diz.
Habituado a lutar por aquilo que entende ser necessário quanto justo para uma vida normal, Roberto Ribeiro admite que lhe começam a faltar força física e anímica.
"Qualquer dia eu...olhe, neste momento já não sei o que fazer e o que lhe dizer", conclui Roberto Ribeiro.

Fonte: http://www.acorianooriental.pt/noticias/view/188174

'' CADEIRA DE RODAS MOVIDA PELO PENSAMENTO ''




Toyota inova com cadeira de rodas movida pelo pensamento


A Toyota, fabricante japonesa de automóveis, inovou este ano com um produto que sai do seu nicho de acção e lança uma cadeira de rodas movida pelo pensamento. Falando assim parece história de ficção científica, mas é a mais pura verdade.
Para guiar este “meio de transporte” o usuário tem que utilizar um capacete que acompanha o equipamento e é capaz de ler as “ondas cerebrais” do mesmo, de forma a identificar a intenção do condutor e assim controlar um motor eléctrico que permite o deslocamento da cadeira.
Este sistema permitirá que num futuro nada distante que as pessoas, deficientes físicos e idosos, consigam interagir com o mundo através das suas vontades interpretadas pela actividade cerebral, nem sempre capaz de controlar seus músculos, o que poderá ser utilizado para agilizar determinados tratamentos de reabilitação.
Funcionamento do sistema
Através de um sistema do Brain Mecanism Interface (BMI) o capacete contém eletrodos que são conectados ao couro cabeludo e mede a actividade cerebral quando a pessoa se concentra em algum movimento. Estes sinais são plotados em um painel que os interpreta em tempo real e transmite os dados para um sistema de controle na cadeira.
.


A priore, não foi divulgada nenhuma intenção em relacionar esta tecnologia aos ‘veículos’ do futuro, mas da maneira como as coisas avançam, não á porque duvidar que logo logo também teremos carros movidos pelo pensamento… o que em primeira instância não me agrada.
Imagina só guiar um veículo num engarrafamento sem tocar no volante… deve dar dor de cabeça.
Fonte Affaritaliani



sábado, 4 de julho de 2009

'' MÉDICO BATE EM DEFICIENTE ''


Mãe acusa médico de agredir deficiente
A mãe de Susana, uma jovem deficiente motora e mental, de 23 anos, residente em Castro Verde (Alentejo), acusa um psiquiatra do Hospital de Santa Maria (HSM), em Lisboa, de ter agredido a filha à bofetada, durante uma consulta, realizada no passado dia 19.
Adelina Santos afirma ter formalizado queixa no Livro de Reclamações do HSM, mas ainda não obteve qualquer resposta.
"O médico estava a falar alto comigo, devido a divergências na administração de medicamentos, e a minha filha, que tem mentalidade de uma criança, não gostou. Começou a gritar com o médico, chamou-lhe nomes e atirou uma cadeira ao chão" explica a progenitora, revoltada com a reacção do médico. "Mandou-a calar, mas ela não obedeceu. Então, levantou-se, foi direito à minha filha, que estava numa cadeira de rodas, e começou a esbofeteá-la furiosamente, por várias vezes", acusa.
Adelina Santos afirma que teve de agarrar o médico pelos braços, segurando-o com algumas dificuldades.
"A minha filha queixava-se de dores no ouvido esquerdo e de não ter audição. Fomos à Urgência do HSM onde fomos bem atendidos", afirma a mãe da vítima.
O responsável das relações públicas do Hospital de Santa Maria esclareceu ao CM que " a reclamação está a ser analisada e quando houver uma conclusão será comunicada à utente". Já o médico psiquiatra acusado de agressão, não se mostrou disponível para explicações.
O clínico é acusado pela mãe de Susana de fumar charuto durante as consultas. "Torna o ar irrespirável no consultório", garante Adelina, que promete não deixar a agressão à filha passar impune. "Vou esperar mais uns dias pela resposta" e garante que formalizará uma queixa junto do Ministério da Saúde.
Susana nasceu com deficiência motora hereditária. Já esteve internada no Hospital Júlio de Matos e toma cerca de 30 comprimidos diários para os nervos e para uma colite ulcerosa.

'' DEFICIENTES TAMBÉM PRECISAM DE PRAIA ''



“Também tenho direito à praia”

Carlos Nora tem 39 anos e está paraplégico há cinco devido a um acidente de mota. Preso numa cadeira de rodas, conta pelos dedos das mãos as vezes que tem ido à praia, na Ilha de Tavira.
Nas Quatro Águas, nem o cais nem os barcos têm acessos adaptados a pessoas com mobilidade reduzida e são precisos pelo menos dois voluntários para, à força de braços, o transportarem até à embarcação.
"Dependo da boa vontade dos outros, ou trago amigos ou peço ajuda aos turistas que estejam no cais", conta Carlos.
Se o acesso já é difícil, a manobra torna-se ainda mais complicada quando a maré está baixa, sendo praticamente impossível devido à altura mais baixa em relação ao cais a que o barco fica à superfície da água.
"As pessoas só ajudam se quiserem, mas eu também tenho direito a ir à praia", desabafa Carlos.
Jacinto, proprietário da empresa que faz os transportes para a Ilha, confessa "que dá pena quando não leva deficientes no barco, mas não há condições e é muito perigoso."
O caso de Carlos parece não ser único: "Há uns dias apareceu um turista espanhol, que também se encontrava numa cadeira de rodas, e não o pudemos levar para o outro lado", acrescenta Jacinto.
Confrontado com a situação, Brandão Pires, director da Delegação Sul do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM), admite ter conhecimento do problema e garante que está a ser resolvido. "Na próxima época balnear estará tudo tratado, vamos remodelar vários cais na região, colocando passadiços em madeira e rampas em vez de escadas", explica.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

'' DEFICIENTES PRESOS EM CASA ''

Deficientes motores 'presos' em casa por falta de centros de reabilitação

Sem acesso a serviços de reabilitação de qualidade que lhes permita recuperar uma vida normal, muitos deficientes motores vivem 'presos' em casa, dependentes de familiares.

O alerta parte do presidente da Associação Portuguesa de Deficientes, Humberto Santos, que fala numa 'muito reduzida taxa de cobertura de serviços de reabilitação'.
Em Portugal existem apenas três Centros de Medicina de Reabilitação: no Porto, em Alcoitão e na Tocha. 'Teoricamente, quando saem do centro os doentes não precisam de fazer mais tratamento. Mas são muitos os que precisam de continuar a fazer reabilitação e por isso vão para ambulatório para manter o seu potencial', explicou Jorge Lins, responsável clínico do Centro de Reabilitação Rovisco Pais, situado na Tocha. Jorge Lins diz que 'a rede de cuidados ambulatórios já não é muito má', mas acredita que existam zonas do país onde a cobertura ainda é 'deficiente'.
Já Humberto Santos afirma, com base nas queixas que chegam à associação, que 'a cobertura dos serviços de reabilitação de qualidade é manifestamente insuficiente'.
'Muitas zonas estão a descoberto. Ainda no outro dia houve uma pessoa que me disse que desde que saiu de Alcoitão nunca mais fez fisioterapia', recorda Humberto Santos.
O especialista do Centro de Reabilitação da Tocha explica que todos os que precisam e não têm acesso aos tratamentos 'são prejudicados', ou seja, 'além de não potenciarem as suas capacidades ainda aumentam as suas incapacidades'.
'Estas situações colocam as pessoas na dependência de terceiros quando poderiam ser muito mais autónomas e ter uma vida muitas vezes normal', corrobora Humberto Santos, lembrando que há quem acabe por 'ficar retido a uma cama, uma casa ou confinado a uma cadeira de rodas'.
Tiago Sousa sofreu um acidente em 2005 que lhe provocou uma lesão medular. Internado durante meio ano em Alcoitão, o atleta de alta competição estranhou 'ver tantas cadeiras de rodas' quando esteve no centro de reabilitação.' Lembro-me de ficar surpreendido com a quantidade de pessoas que existem nesta situação e que eu nunca tinha visto nem imaginava que existiam, porque não andam na rua', recorda o jovem de 24 anos, que não tem dúvidas de que a falta de apoios e os obstáculos físicos que ainda existem no país 'deixam muita gente presa a uma cama'.
Depois do internamento, Tiago optou por ter consultas privadas de fisioterapia, porque 'no serviço de saúde pública o objectivo era apenas para manter e no privado era para melhorar', explicou Paula Pimenta, a mãe do jovem.
Hoje, Tiago, a quem começou por ser diagnosticado uma tetraplegia, já começa a dar os primeiros passos com a ajuda de muletas.
Mas Humberto Santos diz que nem todos os centros de recuperação têm a qualidade necessária. 'Não se reabilita ninguém com meia hora de tratamento por dia, muitas vezes apenas uma ou duas vezes por semana. É preciso haver um trabalho diário no ginásio sem limitação de horas'.
Contactado pela Lusa, o Ministério da Saúde remeteu para mais tarde um eventual comentário.


'' INSENSIBILIADE SOCIAL ''




Aluna com dislexia não terminou exame

Os pais de uma aluna do 9º ano, que tem problemas de dislexia, de Oliveira de Frades, vão apresentar queixa ao Júri Nacional de Exames e à Inspecção-Geral da Educação por a filha ter sido impedida de concluir o exame de Português, no tempo extra concedido aos estudantes com necessidades especiais.
Tal como em anos anteriores, os pais fizeram o requerimento à escola de forma a que a filha pudesse beneficiar de mais 30 minutos para a realização das provas. Acontece que os serviços do Ministério da Educação não responderam.
"Como não obtivemos qualquer resposta a minha filha pensava que ia ter mais 30 minutos para fazer a prova, o que não aconteceu. Deixou quatro questões por fazer", referiu a mãe da aluna.
O Sindicato de Professores da Região Centro acusa os serviços do Ministério da Educação de "insensibilidade social" ao não terem respondido "aos pedidos dos pais dos alunos com dislexia".
O que é a; O que é dislexia?

sábado, 20 de junho de 2009

'' EXEMPLOS DE AJUDA ''

Beatriz Jordão, Daniela Martins, Rita Ladeiro, Joana Silva e Sara Lopes e com o apoio da professora Lídia Ferreira, levaram a termo um projecto durante o ano lectivo sobre o tema 'Segurança Sobre Rodas' em que a disciplina era Área de Projecto. Com vendas de rifas e bolos, conseguiram arrecadar uma quantia de 900 euros com o propósito de adquirir cadeira de rodas para dar a instituições da região, que lutam a braços para ajudar seus usuários.
Estas alunas do 12º ano da Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo, em Leiria, e com o apoio da conhecida automobilista de provas de todo o terreno, Isabel Jacinto que com elas apresentaram a palestra 'Segurança Sobre Rodas', as quais foram apadrinhadas pela piloto de todo terreno nos seus projectos de condutoras.
Contaram também com uma farmácia da cidade, que também colaborou com a entrega de 4 cadeiras para os mais necessitados.
Esta palestra culminou um projecto com a duração do ano lectivo, que incluiu também acções de prevenção rodoviária em escolas do 1º Ciclo e entrevistas ao director da Ortopedia do Hospital de Leiria e a doentes que sofreram acidentes de viação.

'' TÁXI PARA DEFICENTES ''


Um veículo com capacidade para oito pessoas e com as características para uso só para deficientes, foi esta semana, na segunda-feira, apresentado no Porto. Um táxi em que cujo projecto privado, custou perto de 54 mil euros. Já tinha acontecido este projecto e, outros lugares de Portugal, como em Braga, Lisboa e Vila Nova de Famalicão, desta feita calhou ao Porto e foi apresentado na Praça General Humberto Delgado. A iniciativa partiu da empresa Táxis de Guimarães, Lda, o rosto deste projecto é António Guimarães, sócio gerente e condutor da referida viatura Táxi, em que diz algo que faz todo o sentido, numa altura de crise como aquela que atravessamos; 'uma aventura... só o transporte de pessoas com deficiências não dá para sobreviver porque são pessoas que não tem poder de compra para uma utilização diária, mas é necessário investir nelas'....

Leia mais: JN

terça-feira, 16 de junho de 2009

'' FILHA DE PUTA DE DIA ''






Não sou fruta de cheiro, sou uma pessoa que levou muitos chutos no rabo, muitas vergonhas e muitos sucessos. Posso contabilizar que os + são insignificantes ao pé dos negativos da minha pessoa, e os que me rodeiam, podem bem o justificar, se pequei, peço desculpa.

Hoje, por volta das 14,20 do dia corrente, fui a uma entrevista com um assistente social da Segurança Social, e quando entrei com naturalidade sou abordado com um segurança externo ao serviço normal da instituição.

Melhor seria que em vez de pagar a outros a segurança, poderiam empregar os que estão no desemprego, e porque não eu que até sou um dos muitos desempregados e que estes com reforma roubam lugares a outros. Bom, tudo isto para dizer que quando cheguei na recepção, fui abordado por um funcionário que me pediu, depois de dizer que queria falar com fulano, o nome e eu disse, Martinho Horta.

Após uns segundos de teclas no dispositivo telefónico, pergunta com cara de saloio ao colega a quem estava a render, 'Como é que Ele disse que se chama?'. Com isto, podia até ser o Primeiro Ministro, o Presidente da Republica ou até um outro Ele, mas fui, um coxo e embirrante fulano que ali chegou para travar a cavaqueira de um analfabeto que iria ocupar o lugar de quem já ali estava com bons resultados. Sabemos que rotação é qualidade de serviço, mas por favor, escolham melhor os que vão ocupar lugares de que precisamos todos os dias.

Ora, se isso se passa nos corredouros de fundo de uma Instituição Social após as 14 horas, como será o restante da segurança dos que frequentemente visitam um dos serviços que devia ser de sentido único, servir o beneficiário cidadão.

Certamente que o mesmo passa com muitas outras instituições, de quem nós tristes cidadões pagantes, somos descriminados por sermos inferiores.

É TRISTE SAIR EM DIA NÃO.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

'' ABRIU A CAÇA AO VOTO ''





Boletins de voto em braille vão ser distribuídos, pela primeira vez, nas eleições europeias em várias assembleias de voto, anunciou hoje o Ministério da Administração Interna.
Numa resposta enviada à Agência Lusa, após a Associação Portuguesa de Deficientes ter denunciado que o direito ao voto dos deficientes "não está garantido", o gabinete do secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna, José Magalhães, refere que em colaboração com a Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO) foram produzidos, pela primeira vez, "fac-similes de boletins de voto em braille que serão distribuídos pelas várias assembleias de voto".
A Associação Portuguesa de Deficientes refere que "muitas pessoas com mobilidade condicionada não poderão exercer o seu direito de voto, porque não estão asseguradas condições para esse exercício".
Segundo a associação, o Estado "não garante" a acessibilidade física aos locais de voto às pessoas com deficiência motora e o acesso ao sistema de votação aos deficientes visuais.
De acordo com o gabinete de José Magalhães, a Direcção-Geral da Administração Interna (DGAI) estabeleceu contactos com as associações com vista a "preparar e desenvolver um conjunto de acções que visam assegurar melhores condições para o exercício do direito de voto de pessoas com necessidades especiais", nomeadamente a necessidade de se encontrarem edifícios com "boas acessibilidades para o exercício de voto dos deficientes".
Na nota, o gabinete do secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna salienta que a Comissão Nacional de Eleições tem feito apelo idêntico para que se consiga instalar as assembleias de voto em locais com acessibilidade para pessoas com capacidade reduzida, além dos "Guias Práticos dos Processos Eleitorais" destacarem esta matéria junto de quem tem competência para fixar os locais de voto.
O gabinete de José Magalhães diz ainda que ao longo dos últimos anos foi possível que muitas assembleias de voto passassem para pisos térreos e instalassem, nalguns casos, rampas amovíveis de acesso para cadeiras de rodas.
Fonte: Expresso

terça-feira, 2 de junho de 2009

'' VENDO CADEIRA DE RODAS LIGA LEVE ''

Adquiri uma cadeira de rodas da marca Remploy, modelo Veloce, mas infelizmente não me serve, sua volumetria é inadequada às minhas necessidades, começa por ser de uma medida acima da que eu preciso, entre portas, bem como o assento. Como sou alto e de perna longa, mas não coelho, o pedal fixo de apoio aos pés não me assenta na medida.
É uma cadeira muito leve, 10,5 kg, tem a característica de suportar até aos 105 kg, também é activa no sentido de regulação amortecedor ao assento, própria para quem está muito tempo sentado, e que ainda tenha sensibilidade na coluna, boa para descanso. Penso que poderá ser uma boa solução para algum amigo, para isso coloco fotos dela.
Como adquiri já usada, o preço foi um pouco acima de aquilo que estaria disposto a dar, mas se alguém estiver interessada na mesma, coloque a questão para eu estudar..






'' SUPER CADEIRA DE RODAS ''


Jerry Bower, membro da AMA Life, decidiu ajudar sua mulher que contraiu múltipla esclerose e precisou de uma cadeira de rodas. Esta alcançava 7 Mph e isso não era suficiente para algumas tarefas.
O marido construiu uma cadeira com um motor Honda e gostou tanto que fez uma segunda para ele mesmo, mas com um motor de moto. O novo modelo chega a atingi 130 mph !!
Fonte: Leia mais

'' CADEIRA DE RODAS MERCEDES ? ''

A Mercedes orgulha-se de mostrar o conceito do futuro Buggy a hidrogénio, próprio para passeio nas praias e lugares isolados, só para euromilionários, o MERCEDES F-CELL ROADSTER.
Construído em fibra de carbono, em que seu corpo principal é fibra de vidro. As rodas nada mais nos fazem lembrar as nossas rodinhas das nossas simples cadeiras.
Em termos energéticos, este conceito futurista consome 1,2KW de bateria de célula e atinge a vertiginosa velocidade de 25 Km/h, o que para muitos de nós, passa a ser realmente alucinante.
Todo o aspecto geral do Buggy é baseado no estilo que brindava os anos 1886, característico e patente da Mercedes-Benz.
Quanto a mim, vou esperar que esta maravilha chegue ao mercado de usados, quem sabe, talvez um dia...
.



Veja mais: Daimler Unveils Mercedes-Benz F-CELL Roadster With Hybrid Drive ...


sábado, 30 de maio de 2009

'' AVISO À CIRCULAÇÃO ''




Veja este vídeo e fique com uma consciência diferente.
Não é só uns metros, não é só do super-mercado a sua casa, basta um descuido para ficar com um trauma em suas vidas para sempre.
.
video

'' OBRIGADO ''


É com alegria que passo aos meus amigos e leitores a referência que deram ao meu espaço.
.

Aos que visitam, não custa nada clicar ali ao lado e dar uma forcinha para meu ranking no TopBlog.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

'' EXEMPLOS A TOMAR


Um homem com um braço protético na oficina em Remploy da fábrica Hillington, 1950. A fábrica especializada na fabricação de aparelhos ortopédico. Uma outra fábrica no Springburn fabricados cama.
Remploy foi criado em 1945, inicialmente como The Deficientes Emprego Corporation. Foi dito que "não queria uma repetição de um legless soldados jogando órgãos boca na rua" - uma referência à falta de apoio às vítimas da Primeira Guerra Mundial.
O rescaldo da Segunda Guerra Mundial, foi para ver "um regime para a reabilitação e formação profissional e na garantia do bom emprego, para pessoas com deficiência de todas as categorias".
No século 21, como o Reino Unido continua Remploy líder fornecedor de oportunidades de emprego para pessoas com deficiência. Proporciona empregos e formação em todas as partes da economia, bem como em suas próprias fábricas.
Com mais de oitenta sítios em todo o Reino Unido, que fornecem metade do topo empresas britânicas com bens e serviços.

Referência: Heatherbank Museu do Trabalho Social, imprima 6104 Reproduzido com a permissão da Universidade Glasgow Caledonian, Heatherbank Museu do Trabalho Social

segunda-feira, 18 de maio de 2009

'' SEGWAY PUMA CAR ''









.


General Motors e Segway uniram-se para produzir o que poderá muito bem ser um pouco modificado Hoveround. É como uma Segway, mas com o estilo e a qualidade que podemos esperar da G.M. Como vocês podemos ver, eles vêm com o selo de Gob Bluth excitação. A auto-equilíbrio Pessoal Mobilidade Urbana e Acessibilidade Projecto (AIMUP) pode atingir velocidades de 35 MPH , tem uma bateria de lítio que dura até 35 milhas com uma única carga, e recursos veículo-veículo (V2V) comunicação para reduzir potencialmente o número de acidentes. Não se sabe quando se começará a produzir em série, coisa que muitos portadores de deficiência motora já anseiam por ser uma novidade que estará muito perto das necessidades deles. O preço, poderá ser fixado dentro de 25% dos valores de uma viatura normal clássica..






Veja mais; GM and Segway's P.U.M.A. unveiled and no, this isn't a joke

sábado, 16 de maio de 2009

'' JOSÉ LIMA ''


Estamos num país que é uma vergonha pegada, olhemos ao nosso redor, vemos tantos reformados, por exemplo, polícia e guardas republicanos, que alem de ficarem com uma reforma acima da média, ainda vão tirar o lugar a muitos que estão no desemprego. Militares, como sargentos e outros, estão na reserva ou na reforma, ainda exercem profissões fora do seu âmbito e com salários acima da média do muitos que ainda pretendem arranjar um primeiro emprego. Mas isto, não quero condenar a prática, porque o ditado antigo é bem aplicado, 'em terras de coxos quem andar de moleta é rei'.
Agora reparamos num cidadão que não aufere as chorudas reformas que por aí se falam e se leiam nos jornais. José Lima, aquele mesmo que nós vimos fazer a travessia do Portugal do faz-de conta, para chamar atenção para a discriminação que são vitimas os portadores de deficiência motora, vai tentar ir a Bruxelas para contestar o corte de sua reforma, só por ter criado uma gráfica para editar os seus próprios livros.
Como a sua reforma é uma ninharia, a segurança social descobre que ele tinha uma pequena empresa, logo lhe faz o corte da reforma em 97 euros. Desta feita, José Lima vai até Bruxelas para alertar mais este atentado de que é vitima, isto juntamente com outros que também sentem na pele a mesma decisão da Segurança Social.
Mais um caso aberrante, que mostra que são os mais pobres a pagar a divida da máquina estado deste país do-faz-de-conta, para não dizer, 'Portugal do Pequeninos'.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

'' CEGO BATE RECORDE VELOCIDADE ''

Em Outubro de 2008, Luc Costermans, um belga de 43 anos bateu o recorde de velocidade ao atingir 308,78 km/h num Lamgorghini Gallardo numa pista de aeroporto próximo de Marseilha, no sul de França. O recorde anterior era de um inglês chamado Mike Newman que atingiu 268 km/h num BMW.
.
.
O belga, Luc, já é veterano em quebrar recordes, em 2006 quebrou a barreira de também ter sobrevoado o Tour de França a bordo de um aeroplano leve.

Fonte: Fonte

domingo, 10 de maio de 2009

'' CADEIRA DE RODAS MEDIEVAL ''

Na minha outra vida, quero uma assim.

.

sábado, 9 de maio de 2009

'' NUM CONGRESSO ''


Num congresso em Coimbra, no auditório Pavilhão de Portugal, sobre o tema euroacessibilidades, podemos perguntar, onde está o meu lugar ?

'' i - Real a CADEIRA ESPACIAL ''



Nuna folga, antes da corrida de F1 o piloto da Toyota, Timo Glock aproveitou para dirigir um veículo nada convencional durante um evento para fãs japoneses em Tóquio. O alemão pegou uma boleia na i-Real, uma cadeira de rodas “espacial” desenvolvida pela montadora oriental.
.


.
A Toyota concebeu o incrível protótipo i-Real um novo modelo de alta tecnologia para as cadeiras de rodas. Esta viatura representa também uma nova etapa nos projectos da Toyota para o desenvolvimento de tecnologias que focam a mobilidade individual e pessoal. O i-Real é controlado por dois joysticks, o que torna as manobras muito mais fáceis, o banco inclina-se para trás quando a velocidade é aumentada.
As trás rodas do protótipo permitem ao utilizador duas configurações distintas, a primeira que é utilizada em condições normais de uso, ou seja, com baixa velocidade, encurtam a distâncias entre os eixos para permitir maior mobilidade em espaços reduzidos. Já a segunda, é utilizada para distanciar os eixos, com isso, a velocidade deste protótipo pode atingir os 30 km/h.





CÃO EMPURRA CADEIRA DE RODAS


O cão Guai Guai, da raça 'dachshund', virou uma estrela na China graças a sua capacidade de empurrar a cadeira de rodas de sua dona. Com dois anos de idade, o cão movimenta a cadeira com as patas traseiras de forma tão veloz que parece que ela é motorizada.
Desde que era um filhote, Guai Guai ajudava a empurrar cadeira de rodas do pai de sua dona. A tradição se mantém até hoje, pois basta vê-lo sentar que o cachorro vai para baixo da cadeira e começa a empurrar o pai.
Aos poucos, o cão aprendeu a empurrar cadeira de rodas sozinho, apoiando as patas dianteiras na cadeira e andando com as traseiras.
"Ele se acostumou com o esporte, e se ele não empurrar a cadeira pelo menos uma vez no dia, ele corre pela casa", informou a dona ao site Ananova.
.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

'' ASSISTÊNCIA SEXUAL ''

ASSISTÊNCIA SEXUAL PARA DEFICIENTES
Ora aqui temos uma notícia boa, certamente que muitos de nós sofremos deste problema, e muitos até já cometeram o suicídio e o tentaram por não serem capazes de viver com esta realidade.
Mas os que chegam a estes pontos, são induzidos em erro por comentários que muitos escrevem e falam que o deficiente continua a ser o mesmo, o mesmo em quê?
Se este serviço chegar a Portugal, como já está na Europa, certamente que muitos vão pensar duas vezes em aceitar o serviço, depende da moral e da situação de cada, mas que não deixa de ser uma novidade e boa notícia, não senhor, vamos aplaudir os que interessados.
Um pouco por toda a Europa começam a aparecer novas profissões ligadas ao negócio do sexo.
Assistente sexual, criada há seis anos na Suíça, é a mais recente. Trata-se de prostitutas especializadas em satisfazer sexualmente clientes com incapacidades físicas e/ou motoras.
A Espanha e a Dinamarca estão entre os primeiros países que iniciaram cursos de formação específica nessa área.
A espanhola Marien (nome fictício) tem 41 anos e é licenciada em Ciências Políticas.
Quando descobriu esta nova profissão através da internet não hesitou em colocar anúncios nos jornais da Catalunha.
Até ao momento, é a única profissional do sexo especializada em serviços prestados a todo o tipo de deficientes, desde tetraplégicos a queimados, cobrando 200 euros por hora. "Dou--lhes todo o carinho que posso. Precisam de afecto, são especiais", afirmou Marien.
A prostituta adiantou ainda que muitas vezes os clientes "pedem apenas um abraço".


Fonte: Correio da Manhã
Related Posts with Thumbnails