AMIGOS

sábado, 20 de março de 2010

'' CÉLULA-TRONCO SEGUNDO_MAYANA ZATZ ''

O QUE É CÉLULA-TRONCO
.


É um tipo de célula que pode se diferenciar e constituir diferentes tecidos no organismo. Esta é uma capacidade especial, porque as demais células geralmente só podem fazer parte de um tecido específico (por exemplo: células da pele só podem constituir a pele).
Outra capacidade especial das células-tronco é a auto-replicação, ou seja, elas podem gerar cópias idênticas de si mesmas.

Por causa destas duas capacidades, as células-tronco são objeto de intensas pesquisas hoje, pois poderiam no futuro funcionar como células substitutas em tecidos lesionados ou doentes, como nos casos de Alzheimer, Parkinson e doenças neuromusculares em geral, ou ainda no lugar de células que o organismo deixa de produzir por alguma deficiência, como no caso de diabetes



saude




As células-tronco são classificadas como:

Totipotentes ou embrionárias - São as que conseguem se diferenciar em todos os 216 tecidos (inclusive a placenta e anexos embrionários) que formam o corpo humano.
Pluripotentes ou multipotentes - São as que conseguem se diferenciar em quase todos os tecidos humanos, menos placenta e anexos embrionários. Alguns trabalhos classificam as multipotentes como aquelas com capacidade de formar um número menor de tecidos do que as pluripotentes, enquanto outros acham que as duas definições são sinônimas.

Oligopotentes - Aquelas que conseguem diferenciar-se em poucos tecidos.

Unipotentes - As que conseguem diferenciar-se em um único tecido.

Quais as funções naturais das células-tronco no corpo humano?

Elas funcionam como células curingas, ou seja, teriam a função de ajudar no reparo de uma lesão. As células-tronco da medula óssea, especialmente, têm uma função importante: regenerar o sangue, porque as células sangüíneas se renovam constantemente.

Onde ficam as células-tronco?

As células-tronco totipotentes e pluripotentes (ou multipotentes) só são encontradas nos embriões.
As totipotentes são aquelas presentes nas primeiras fases da divisão, quando o embrião tem até 16 - 32 células (até três ou quatro dias de vida). As pluripotentes ou multipotentes surgem quando o embrião atinge a fase de blastocisto (a partir de 32 -64 células, aproximadamente a partir do 5.o dia de vida) - as células internas do blastocisto são pluripotentes enquanto as células da membrana externa do blastocisto destinam-se a produzir a placenta e as membranas embrionárias.

As células-tronco oligopotentes ainda são objeto de pesquisas, mas podemos dizer como exemplo que são encontradas no trato intestinal.

As unipotentes estão presentes no tecido cerebral adulto e na próstata, por exemplo.

Leia mais: http://ufostation.hd1.com.br/celula.htm

.

2 comentários:

  1. Agora ouve-se falar muito da não sei quantos crioestaminal, células estaminais, etc. Confesso a minha ignorância acerca desse assunto que me parece ser até bastante interessante, mas mesmo assim ainda continuo um pouco céptico em relação a tudo isso. Quer dizer, é sempre bom para a humanidade que a medicina vá progredindo de modo a que se consiga dar resposta aos inúmeros problemas que existem, mas mesmo assim há muita coisa que eu só posso afirmar que acredito após ver resultados confirmados...

    ResponderEliminar
  2. Muita coisa se fala, muita parra e pouca uva...
    Não és ignorante, ignorante é aquele que tem todas as ferramentas para poder descobrir outros voos, e não as usa.
    A medicina está num campo avançado, só que a humanidade está mais interessada em armamentos e viagens sem regresso ao espaço, do que própriamente gastar as verbas possíveis para a saúde.
    Vamos esperar por resultados destas experiências, quem sabe se um dia eu as escreverei já em pé....

    ResponderEliminar

Obrigado pela vossa visita, vossos comentários são sempre bons para melhorar este espaço.
Voltem sempre.

Related Posts with Thumbnails